RLAH

Revista Latino-Americana de História- UNISINOS

A Revista é dedicada à história latino-americana vista a partir de uma perspectiva multidisciplinar, com periodicidade semestral e eventual números especiais. Recebe para publicação trabalhos, submetidos a Peer Review, nos formatos de artigos, informes parciais de pesquisa, entrevistas, documentos, resenhas críticas e sínteses de pesquisa.

ISSN 2238-0620

Qualis Capes  (2013-2016)
B3 em  História e  Interdisciplinaridade
B2 em Ensino

Notícias

 

Chamada de Artigos 2018/02

 

Chamada de artigos para o Dossiê

 “História, Criminalidade e Violência: representações, fontes e abordagens”

 

ATÉ 10 DE MAIO DE 2018

 


Organizadores:

 

Caroline von Mühlen – Colégio Sinodal

Tiago da Silva Cesar – Universidade Católica de Pernambuco

José Carlos da Silva Cardozo –  Rede Adventista de Ensino (USB)

 

É salutar considerar a aproximação profícua que a História passou a alentar com campos do conhecimento como a Antropologia, Sociologia, Linguística, Ciência Política, entre outros. No campo das relações sociais e interétnicas, repercutiu fortemente os trabalhos de Frederick Barth, Abdelmalek Sayad e Philippe Poutignat e JocelyneStreiff-Fennnart, no campo da Antropologia, assim como os trabalhos de Pierre Bourdieu e René Rémond, nos campos da Sociologia e da Política. No campo da criminalidade, autores como Edward Thompson, Giovanni Levi, Carlo Ginzburg, Norbert Elias, Michelle Perrot, Natalie Zemon Davis marcaram significativamente as novas pesquisas, assim como o filósofo Michel Foucault, autor de Vigiar e punir, traduzido para o português em 1977, influenciou a historiografia brasileira e os posteriores estudos sobre as prisões.

 

A renovação historiográfica e a aproximação entre a História e a Antropologia também contribuiu para recuperar aspectos da vida cotidiana dos indivíduos e grupos no mundo da marginalidade, da violência e do crime. A aproximação entre a História e a Antropologia permitiu a história da criminalidade seguir duas vertentes de análise e metodologia: acerca da análise, uma vertente voltada para o estudo institucional e a segunda preocupada em desvelar os aspectos sociais (hábitos, valores, relações interpessoais); metodologicamente, pesquisadores preocupados em realizar uma análise serial e quantitativa das fontes e outra voltada para o estudo de casos. Assim, temáticas ligadas à pobreza, à marginalização, à criminalidade fomentaram o surgimento de uma diversidade de estudos durante os séculos XVIII e XIX, primeiramente, nos países europeus.

 

No Brasil os estudos sobre crime e violência são recentes e escassos. Somente após 1980, os historiadores e pesquisadores passaram a utilizar mais sistematicamente as fontes criminais e policiais em seus estudos, tentando, cada vez mais, compreender a produção dessas fontes, o lugar da violência e do crime na sociedade, além de observar as práticas, as ideias e representações em torno dos atos de violência e dos delitos, bem como as formas de normatização e punição destes comportamentos. Nesse panorama, arquivos foram revisitados e novas fontes passaram a ser vistas como substanciosas para uma compreensão das diversas nuances sociais presentes nas relações complexas que permeavam a vida desses grupos. Processos criminais, inventários, cartas, requerimentos, diários, fotografias, periódicos, jornais, entre outros variados documentos, passaram a integrar uma gama de possibilidades analíticas, sedimentadas solidamente nos novos referenciais historiográficos que passaram a ganhar espaço cada vez maior no Brasil, especialmente nos programas de pós-graduação, cujos pesquisadores, buscam compreender a escravidão e suas relações; entender a inserção de (e)imigrantes, o choque cultural e o mundo colonial; a aplicação da lei e da norma nas províncias e estados brasileiros; pensar a criminalidade e violência de gênero; dentre inúmeros outras possibilidades.

Ancorados nessa perspectiva, propomos este número temático com o objetivo de reunir artigos de investigação empírica que abordem diferentes perspectivas acerca da História do crime e suas representações na América Latina durante os séculos XIX e XX, enfocando as variedades de abordagens, como por exemplo: as fontes históricas (processos criminais, periódicos, jornais, fotografias, diários, cartas, requerimentos, etc.); as concepções teóricas e instrumentais metodológicos, assim como a interação entre a disciplina histórica e outros campos do conhecimento (Literatura, Sociologia, Antropologia, Direito, entre outros). Desejamos que seja um espaço que permita congregar pesquisas e pesquisadores nacionais e internacionais que se dedicam a temática proposta.

  

 
Publicado: 2018-04-07 Mais...
 

Prorrogação para envio de Artigos

 

Foi prorrogada a data para submissão de artigos no Dossiê: Comunismo, anticomunismo e anarquismo na América Latina no século XX

Submissões até 20/02/2018. Impreterivelmente pelo site, observando-se as diretrizes para autores e os itens de verificação para submissão de originais.

Organizadoras:
Caroline Poletto - Doutora em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Marylu Alves de Oliveira -  Doutora em História Social pela Universidade Federal do Ceará.

 
Publicado: 2018-01-30 Mais...
 

Chamada de Artigos para 2018/1

 

Dossiê. Comunismo, anticomunismo e anarquismo na América Latina no século XX


Organizadoras:
Caroline Poletto - Doutora em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Marylu Alves de Oliveira -  Doutora em História Social pela Universidade Federal do Ceará.    

Submissões até 31/01/2018. Impreterivelmente pelo site, observando -se as diretrizes para autores e os itens de verificação para submissão de originais.

 
Publicado: 2017-09-25 Mais...
 
Mais Notícias...

Vol. 7, No 19 (2018): Dossiê: Comunismo, anticomunismo e anarquismo na América Latina no século XX


Capa da revista


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

 ©Todos os direitos reservados

 

C:\Users\Alba\Pictures\LOGO UNI.jpg

Indexadores:

 

DialnetLogo da biblioteca Professor Alysson Darowish Mitraud.

 

CAPESHomeBack to Home: Electronic Journals LibraryResultado de imagem para universitat de girona logoResultado de imagem para latinrevResultado de imagem para livre revista de livre acesso logo