A sociedade enfrenta sua mídia

Quem estudou ou leu algo sobre Teoria da Comunicação já deve ter se deparado com o seu clássico modelo originário: um emissor ...


Midiatização e Processos Sociais na América Latina
O tema central desta obra se traduz no conceito da midiatização, que repercute intensamente, ao longo de uma década, sobre ...
Outras Publicações

 

 

 

 

 

Acesse o Fórum
   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicações
Livros

Midiatização e processos sociais: aspectos metodológicos 
Reúne reflexões desenvolvidas no âmbito da Rede Prosul, apoiada pelo CNPq e integrada por pesquisadores e professores de universidades do Brasil, da Argentina, da Colômbia e do Uruguai. São relatos que enfatizam a problemática da midiatização da sociedade, através de construções metodológicas que estudam os meios nos seus mais variados formatos e nas suas diferentes manifestações sociotécnicodiscursivas. Este estudo propõe produzir reflexões teóricas, e sinalizações analíticas, sobre os procedimentos de como estudar os processos de midiatização dinamizados nos mais variados formatos comunicacionais. Fonte: Paulus

FAUSTO NETO, Antonio (Org.); GOMES, Pedro Gilberto (Org.); BRAGA, J. L. (Org.); FERREIRA, Jairo (Org.). Midiatização e processos sociais: aspectos metodológicos. São Paulo: Paulus, 2010.

 

 

 

 

Estudo da comunicação: Tranversalidades Epistemológicas
Aqui o leitor encontrará um reflexçao epistemológica em torno as transversalidades epistemológica que visa provocar uma convergência investigativa em que prepondere a Comunicação como área privilegiada de conhecimento. Um diálogo transversal que parte de pesquisas, linhas e áreas de concentração dos PPGs envolvidos, considerando as ações de pesquisa (discursos e rotinas, individuais e coletivas) em desenvolvimento, tendo a epistemologia como lugar de reflexão sobre essas ações, na perspectiva de uma contribuição reflexiva sobre o próprio fazer, e, a partir disso, sobre o campo acadêmico de Comunicação. Ou seja, mais do que propor uma epistemologia, propõe-se pensar esta questão a partir das ações de investigação dos pesquisadores envolvidos, buscando, nesse percurso, fortalecer relações e a cooperação ciêntifica na área da Comunicação em torno do tema "epistemologia da Comunicação".

FERREIRA, Jairo (org.); FREITAS, Luiz Signates (org.); PIMENTA, Francisco José Paoliello (org). Estudos de Comunicação: transversalidades epistemológicas. - São Leopoldo, RS: Ed. UNISINOS, 2010, 224 p.

 

 

 

A Igreja letrônica à Sociedade em Midiatização
Esta obra é o resultado de longos estudos sobre a relação entre mídia e religião, demonstrando que esse encontro gera consequências muito maiores e vai muito além da simples utilização dos veículos para a transmissão de mensagens religiosas.
O que se pretende aqui é analisar a construção de novas religiosidades na sociedade contemporânea a partir da interação com os processos midiáticos. Para isso, o autor visitou as raízes do fenômeno, examinando na primeira parte da obra, aquilo que se convencionou chamar "Igreja Eletrônica", na qual exerceram seu ministério muitos famosos tele-evangelistas a partir do final da década de 1950. A seguir, na segunda parte, ele propõe às Igrejas Cristãs a discussão acerca da comunicação como meio de evangelização, concluindo que, de modo geral, os meios são vistos apenas como dispositivos para potencializar o anúncio de sua mensagem ao mundo. Fonte: Paulinas

GOMES, Pedro Gilberto. Da Igreja Eletrônica à Sociedade em Midiatização. São Paulo: Paulinas, 2010.

 

 

 

Midiatização e Processos Sociais na América Latina
O tema central desta obra se traduz no conceito da midiatização, que repercute intensamente, ao longo de uma década, sobre as práticas acadêmicas, especialmente aquelas de natureza investigativa, desenvolvidas nos ambientes universitários de ensino e de pesquisa da comunicação midiática. Midiatização e processos sociais na América Latina apresenta uma nova prática de estudo e de diálogo que favorece o estabelecimento de culturas de investigação e que envolve grupos de estudos além das fronteiras geográficas propriamente ditas. O livro ilustra a possibilidade de efetivação de novas formas de cooperação entre as políticas acadêmicas e as políticas de ciências e de tecnologia, focadas especialmente na área de comunicação, com vistas ao avanço e a novos desenhos de construção de estratégias de produção do conhecimento. Fonte: Paulus.

FAUSTO NETO, Antonio (Org.); GOMES, Pedro Gilberto (Org.); BRAGA, J. L. (Org.); FERREIRA, Jairo (Org.). Midiatização e processos sociais na América Latina. 1. ed. São Paulo: Paulus, 2008.

 

 


Mídias e movimentos sociais: Linguagens e coletivos em ação
Mídia e movimentos sociais apresenta novas perspectivas para abordar as articulações entre os processos atuais de ação coletiva, os movimentos sociais e os meios de comunicação. Analisa os dispositivos que operam e recriam essas relações entre os meios e os agentes sociais. Os pontos de interrogação partilhados estão na superação de abordagens da mídia enquanto representação. Essa ultrapassagem permite investigar problemas para além da mídia enquanto instrumento de interesses privados. Essas angulações são produzidas a partir de três grandes eixos: novas questões construídas pelas abordagens socioantropológicas; a contribuição das teorias de signos para análise dos movimentos sociais; e a reflexão sobre a técnica e as tecnologias mediáticas. Fonte: Paulus

FERREIRA, Jairo; VIZER, Eduardo. Mídias e movimentos sociais: linguagens e coletivos em ação. São Paulo: Paulus, 2007.

 

 

Cenários, teorias e epistemologias da comunicação
O livro contempla artigos de investigadores de diversos programas de pós-graduação no Brasil que vêm refletindo sobre epistemologia, teorias e métodos na pesquisa em comunicação. A maior parte dos autores participou em eventos da Associação Nacional de Programas de Pós-graduação – Compós, no GT de Epistemologia, coordenado pelo organizador da obra entre os anos de 2004-2006. Além do organizador, participam do livro José Luiz Braga (Unisinos), Francisco Rüdiger (PUC-RS), Maria do Carmo Reis e Dulcemar Costa (UFMG), Michael Hanke (UFMG), Irene Machado (USP), Marco Toledo de Assis Bastos (USP), Lucrécia D’Alessio Ferrara (PUC-SP), Fernando Andacht (Universidade de Otawa), Francisco José Paoliello Pimenta (UFJF), Eduardo A. Vizer (Universidade de Buenos Aires, UFRGS), Ulrike Schröder (UFMG) e Maria Eduarda da Mota Rocha (UFPE).
Os convidados desta obra abordam modelos teóricos da comunicação, os cenários do campo e perspectivas das teorias do signo e sócio-antropológicas. Esses diversos recortes sugerem estilos próprios para os desenhos do campo acadêmico da comunicação. São parte de ângulos que movimentam as ações de pesquisa, relações estratégicas e perguntas relativas à identidade do conhecimento sobre a comunicação. Em comum, a crença de que a focalização nessa rede de “questões epistemológicas” é produtiva para a construção da área da comunicação enquanto saber acadêmico. Fonte: E-papers

FERREIRA, Jairo (Org.). Cenários, teorias e epistemologias da comunicação. Rio de Janeiro: E-papers, 2007.


A sociedade enfrenta sua mídia
Quem estudou ou leu algo sobre Teoria da Comunicação já deve ter se deparado com o seu clássico modelo originário: um emissor que envia uma mensagem por um meio de comunicação a um receptor. Mas será que, ao se estudar a fundo os processos atuais de comunicação, é possível verificar a existência de um terceiro componente desse sistema?
Na obra A sociedade enfrenta sua mídia – Dispositivos sociais de crítica midiática, o autor, José Luiz Braga, propõe justamente uma nova visão que não se resume ao modelo unidirecional, responsável pela crença no dualismo entre mídia e sociedade, dualismo que é tão mais danoso na medida em que enfatiza a polaridade entre emissor (ativo) e receptor (passivo). Fonte: Paulus

BRAGA, José Luiz. A sociedade enfrenta sua mídia. Dispositivos sociais de crítica midiática .São Paulo: Editora Paulus, 2006.

 

 


Tópicos de Teoria da Comunicação

Teoria da Comunicação: Questões Atuais. Comunicação em massa na América Latina. Semiótica. Semiologia. Os signos e os códigos. Jornalismo. Conotação. Denotação. Manipulação. Realidade Latino-Americana. Novas Tecnologias.

GOMES, Pedro Gilberto. Tópicos de Teoria da Comunicação. 2. ed. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2004, p. 114-121.

 
   
Página Inicial
Sobre o Portal
Equipe
Pesquisa
Publicações
Contatos



www.midiaticom.com.br
Rede Pro Sul - Brasil
Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Programa de Pós-Graduação em Comunicação
Av. Unisinos, 950 - B. Cristo Rei / CEP 93.022-000 - São Leopoldo (RS)
Central de Relacionamento Unisinos: +55 (51) 3591 1122

© copyrigth | Midiaticom